sexta-feira, 16 de agosto de 2013

PROJETO: MAIS EDUCAÇÃO EM AÇÃO.

EDUCADORA DE APOIO: VERUSCKA FRANCISCA DE ANDRADE

INTRODUÇÃO

                            A Escola Municipal 15 de novembro esta situada na Avenida Júlio Lins, s/n no bairro socioeconômico desfavorecido, atualmente atendendo 200 crianças do Ensino Fundamental, parte deste grupo de crianças ainda conservam um tempo ocioso afastadas da escola.
                           Tendo em vista nossa responsabilidade social, é imperativo deste projeto o planejamento articulado de ações solutas, através do trabalho do eixo adjacente dos profissionais sobre encaminhamentos de desenvolvimento da proposta do Programa Mais Educação, busca-se com o projeto sanar problemas de infraestrutura (otimizar melhor o espaço da escola) e as incursões pedagógicas de carência de pessoal qualificado para desenvolver as oficinas. Sendo assim, a metodologia primordial deste projeto pauta-se em fornecer estratégias aplicáveis diante do contexto já mencionado. Nesta concepção as ações do Mais Educação são possibilidades de  estimular o aprendizado e consequentemente melhorar o desempenho dos alunos atendidos por meio de um ensino eficaz e congruente com atividades de incentivo à leitura, escrita, raciocínio lógico, comunicação e informação envolvendo a ludicidade.


OBJETIVO GERAL:

  Ampliar o processo de ensino aprendizagem numa perspectiva de otimização dos espaços escolares através de reorganização estrutural de formações aos monitores do Programa Mais Educação.


OBJETIVOS ESPECIFICOS:

  Estimular o diálogo aberto na solução de problemas, com vista a sugestões no intercambio das relações dos profissionais da escola e os monitores do programa;

   Melhorar a qualidade do ambiente físico, (maior adequação do pátio escolar) para atividades pedagógicas;

 Aumentar a diversidade de espaços educativos (dentro e fora da escola) oportunizando diferentes aprendizagens;

   Promover palestras e encontros com temas de interesse educativos;

 Oportunizar vivências nas diversas formas de expressão lúdicas em parceria com os professores regulares e monitores no desenvolvimento da aprendizagem;

 Acompanhar alunos do desenvolvimento das oficinas educativas de forma sistemática o desempenho do aluno.

PARTIPAÇÃO DA COMUNIDADE

                            A comunidade onde nossa escola é composta por particularidades socioeconômicas peculiares, o bairro é constituído basicamente por moradias populares, inseridas em um ambiente difícil, revelando contrastes sociais e a má distribuição de renda. Predominam nos arredores da escola as igrejas evangélicas e o comércio miúdo, formado por mercadinho, bares, serralheria, etc. Compõe nosso público alvo, pessoas que recebem subsídios do governo federal como bolsa-familia e geralmente estão expostas a sérios problemas de serviços básicos e a violência, drogas, etc., de etnia homogenia e faixa etária variada, atendendo ao Ensino fundamental.
                            Como Escola e família têm os mesmos objetivos: fazer a criança se desenvolver em todos os aspectos, por isso as ferramentas de mobilização entre elas servem de fonte a participação da comunidade no projeto consiste em duas esferas: ator participante e receptor de resultados.  No primeiro aspecto, procura-se melhores oportunidades de promover um encontro positivo entre pais, filhos e professores, apoiado nas ideias da proposta do Mais Educação de  co­-responsabilidade. No segundo vivenciar uma nova realidade de consecução para atingir o objetivo geral do projeto ao pressupor a indissociabilidade entre os meios e os seus fins. A saber, a participação se dará:
1.    Apresentação da escola, do programa, e do currículo para a família;
2.    Entrevista de conhecimentos das especificidades dos pais e alunos;
3.    Realização de reuniões em horários conveniente aos pais;
4.    Exposição das produções escolares e culturais dos alunos aos pais;
5.    Incentivo a participação no conselho escolar;
6.    Promoção de eventos de comemoração.

JUSTIFICATIVA

                             A base do Programa Mais Educação verte sobre o aumento da oferta educativa por meio de atividades optativas visando fomenta melhorias no ambiente escolar embasados no tempo de escolarização integral tão defendido por Darcy Ribeiro que preconizava desde anos atrás “sem um povo educado, não há como fazer um país crescer” destacando com ímpeto o compromisso de uma mudança educacional:
“Não é verdade! Só uma escola nova, concebida com o compromisso de atender as condições objetivas em que se apresenta o alunado oriundo das classes menos favorecidas, educará o Brasil. Só uma escolarização de dia completo, com professores especialmente preparados e de rotina educativa competentemente planejada, acabará com o menor abandonado, que só existe no Brasil”.
(Darcy Ribeiro, setembro de 1995)

                           Esse desafio de promover a melhoria da qualidade da Educação Básica, com elevação da oferta dos índices de aprendizagem e permanência dos alunos na escola, depende, em grande medida, da escola como mediadora do conhecimento, de descobertas na sua integridade física e moral, como espaço de formação de um cidadão crítico e responsável para interagir e transformar a realidade. Dentro deste aspecto, o presente projeto constitui o encaminhamento das ações pré- estabelecidas para serem desenvolvidas no desenvolvimento do Programa Mais Educação na Escola 15 de novembro, considerando a necessidade da organização de uma melhor qualidade no processo ensino e aprendizagem.
                          Cumpre salientar que as ações nele contida tem abordagem transdisciplinar, estarão sendo desenvolvida e rediscutida de modo a afetiva as intervenções essenciais relacionadas aos entraves socioeducativos e organizacionais, pois como Padilha expressa: Planejamento é processo de busca de equilíbrio entre meios e fins, entre recursos e objetivos, visando o melhor funcionamento das atividades humanas.  Na perspectiva de otimização dos espaços escolares, tem-se o pátio escolar quando bem utilizado, a função de transversalidade e transformação das relações ressignificando o modo de aprender, conclui-se a sistematização dos espaços livres, ou seja, sua organização, como ponte intercalar de melhorias do progresso escolar.


METODOLOGIA

                            Os procedimentos metodológicos embasaram-se nas características dedutivas próprias da comunidade e nas ações pedagógicas conjuntas ao quadro de objetivos permearam, cumpre ainda a função de produz espaços de discussão e reflexão instrumentalizando agentes profissionais envolvidos no projeto:

   Oferecimento de capacitações aos monitores, em vista as constantes alterações do quadro e a exigência de permanente atualização para atendimento às necessidades da comunidade, com foco em:

   Trabalhos individuais
   Trabalhos coletivos
  Atividades especiais de intercâmbio

 A criação de ambientes de aprendizagens significativas com utilização de espaços dentro da escola como sala de aula, pátio, etc., para o desenvolvimento de atividades sócio-educativas integradas ao projeto:

   Conversa inicial com os alunos sobre os temas
   Planejamento das atividades com base nessa conversa,
  Realização das oficinas

ATIVIDADES

1.    Oferecimento aos monitores do Mais
Educação capacitações em conjunto com a equipe docente da escola, para um diálogo entre as partes formadoras;

2.    Oferecimento de oficinas de Artes (pintura e teatro) dentro do próprio ambiente escolar;
3.    Oferecimento de oficinas de Letramento;

4.    Oferecimento de oficinas de Matemática com jogos dentro e fora da Escola;

5.    Iniciação a inclusão digital no laboratório da escola;

6.    Oferecimento de oficinas de Saúde:

·        Atividades de palestras de promoção de saúde bucal e corporal em consonância com o Posto de Saúde da Família do bairro, etc.

AVALIAÇÃO

                            A avaliação se sucederá de modo continuo, progressivo e cooperativo integrando observação direta e indireta nas atividades desenvolvidas
angariando confiança em trabalho operacional de aplicação, serão aspectos de análise como
prática de investigação, a relação dos conhecimentos construídos e as dificuldades de uma forma dialógica. 

 RECURSOS MATERIAIS E HUMANOS

                         Dentre os recursos materiais disponibiliza-se a realização do projeto:
ü  Livros de literatura;
ü  Fantoches
ü  Tintas diversas;
ü  Tela;
ü  Mascaras;
ü  Fantasias;
ü  Papéis variados;
ü  Pinceis;
ü  Sucatas;
ü  Televisão;
ü  Jogos didáticos (Matemáticos e de Língua Portuguesa);
ü  DVD;
ü  Aparelho de som;
Computador; etc.
                         Em recursos humanos o projeto conta-se com apoio de:
ü  Professores do ensino regular;
ü  Diretores e Coordenadores;
ü  Monitores do programa;
ü  Funcionários da escola;
ü  Médicos;
ü  Dentistas;

PARCERIAS E APOIO

                             A identificação de espaços potenciais não restritos a escola são caminhos além de saberes institucionalizados, e foi exatamente neste indicativo que nos pauta-se as parcerias entre algumas esferas públicas para garantir os interesses educacionais coletivos e de qualidade das ações educativas, organizadas com foco na realidade de cada turma. Assim, as instituições parceiras são:
·         Biblioteca municipal para realização de rodas de leituras e debates;
Inicialização digital por meio de computadores disponível para pesquisa na biblioteca;

·         Posto de Saúde da Família do bairro com oferecimento de palestras de promoção de saúde bucal, etc.

DIVULGAÇÃO

                           Consolidando o fortalecimento da imagem do nosso estabelecimento escolar a divulgação do projeto, será realizado através de convites a instituições da comunidade, bem como cartazes, faixa e panfletos sobre as oficinas expostos no comércio do bairro e na fachada da escola.

REFERÊNCIAS

Biografia de Darcy Ribeiro. Disponível em: http://www.pedagogiaaopedaletra.com.br/posts/biografia-de-darcy-ribeiro/  Acesso em 12.Ago. 2013.

Brasil. Programa Mais Educação. Passo a passo. Ministério da Educação/ Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade Diretoria de Educação Integral, Direitos Humanos e Cidadania.

_________. O Plano de Desenvolvimento da Educação: analise do Projeto  do MEC. Educação e Sociedade, Campinas, vol. 28, n100- Especial, p. 1231- 1255, out. 2007. Disponível em http://www.cedes.unicamp.br

_________. PDE- Plano de Desenvolvimento da Educação: analise crítica da política do MEC. Campinas São Paulo: Autores Associados, 2009.

Nenhum comentário: