quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

ATIVIDADES DE SOCIALIZAÇÃO E INTEGRAÇÃO


LIVRO:  RECREAÇÃO NA ESCOLA
RAUL FERREIRA NETO

Bingo Alimentar

Esta atividade é ideal para o início do ano letivo, ou para iniciar algum encontro, onde as pessoas não se conheçam. Proporciona uma integração, um processo de trocas afetivas em situações lúdicas. Experimente!
Devemos dividi-la em três momentos:

• 1º Momento - Cada aluno irá escolher um nome de uma comida. Logo após, receberá uma folha de papel ofício, que irá dobrar quatro vezes. Esta folha que representa um retângulo, ao ser dobrada, será dividida em dezesseis novos retângulos pequenos.

• 2º Momento - Ao sinal do professor, os alunos deverão procurar dezesseis colegas, e perguntar os seus nomes e da comida escolhida por eles, anotando-os nos pequenos retângulos da folha, como, por exemplo, abaixo:

Janaína Feijoada                                      Fábio Carne assada
Bruno Bife com Batata Frita                    Caio Estrogonofe
Fernanda Bobó de camarão                   Alessandra File de peixe
Fabiano Galinha ao molho pardo            Hugo Empadão de galinha
Rafael Almôndega                                    Nayara Lasanha
Camila Arroz de forno                               Pedro Henrique Farofa
Matheus Puré de batata                          Victor Salada de maionese
Gisele Macarronada                                Vitória Bife à milanesa

• 3° Momento - Após terem preenchido os dezesseis retângulos, os alunos receberão um número. O professor fará um sorteio, e o aluno sorteado deverá falar o seu nome e o da sua comida (poderá responder as outras perguntas, fazendo, assim, uma apresentação à turma). O professor dirá, após a explanação do aluno, que quem tiver em sua carteia o nome deste aluno marcará um ponto. Será vencedor o aluno que preencher primeiro a carteia.

Encontro dos Grandes Amigos

Vinícius de Moraes dizia que "a vida é a arte do encontro embora haja tanto desencontro pela vida". A proposta aqui é de encontros sucessivos que promovam trocas, descobertas, crescimentos. Esta atividade abre espaços para que nas aulas os alunos descubram seus "corpos lúdicos", que em sua origem são espontâneos: criam, brincam, sentem e vivem o prazer. Ela visa ao reconhecimento, à integração, à socialização: o EU e o(s) outro(s), numa ciranda de trocas e descobertas.

Atividades em Duplas

IMITAR E CAIR

Um aluno à frente e outro atrás, ao sinal do professor, o da frente deverá se deslocar, fazendo vários movimentos diferentes, e o de trás irá acompanhá-lo, imitando seus movimentos. Após alguns segundos, ao sinal do professor, os dois param e o que está à frente protege o seu corpo para trás, sem dobrar os joelhos, e o que está atrás deverá segurá-lo, não podendo deixar o amigo cair no chão. Depois, trocam-se as posições e recomeça a atividade.

CARRINHO MALUCO

A mesma formação anterior, sendo que o aluno que está à frente será o carrinho, o que está atrás, o motorista. Este "carro" se locomoverá da seguinte forma: quando o motorista colocar o seu dedo indicador na parte superior "das costas", do carro este irá andar para frente, e, ao retirar o dedo, o carro ficará parado. Para dobrar à direita ou à esquerda, basta colocar a mão no ombro direito ou esquerdo do carro. Para a ré, colocam-se as duas mãos, uma em cada " ombro" do carrinho. Depois, trocam-se as posições.

OBSERVAÇÃO: para estimular a criatividade, podemos pedir para que os alunos criem os seus próprios códigos, não podendo repetir a proposta oferecida pelo professor. Boa viagem!

SACI DUPLO
Um em frente ao outro. Um segura a perna direita (que está estendida e elevada à frente) do outro. As mãos direitas são colocadas nos ombros. Ao sinal do professor irão fazer um giro de 360 ° graus, e logo após, um novo giro, trocando-se as posições das pernas e das mãos

O ESPELHO

A mesma posição anterior. Uni aluno (imagem) irá fazer vários movimentos diferentes, dinâmicos ou não, e outro (espelho) terá que imitá-lo. Depois, trocam-se as posições, e quem era imagem passa a ser espelho.

OBSERVAÇÃO: Incentive os alunos, peça-lhes que façam movimentos bem criativos.

O FOTÓGRAFO E O MODELO

Um aluno será o fotógrafo, que deverá fotografar, de forma bem dinâmica, o modelo em várias situações (praticando esportes, na praia, na passarela, a escolha do próprio modelo e etc.). Diga aos alunos que tanto fotógrafo quanto modelo são muito criativos e de nível internacional.

OBSERVAÇÃO: Após 3 (três) a 5 (cinco) fotos, trocam-se as funções, ou seja, quem era fotógrafo passa a ser modelo

Atividades em Trincas

JOÃO BOBO

Um aluno no centro, os outros, um à frente e o outro atrás. Deverão colocar uma das mãos no corpo do companheiro do centro, que não deverá tirar os dois pés do chão, projetando o seu corpo para a frente e para trás, exercitando continuamente esses movimentos. É o tradicional João Bobo.

VARIÁVEIS
Ofereça outras propostas, como, por exemplo: a mesma trinca,porém os dois alunos que estão nas extremidades não poderão projetar, nem receber o aluno do centro, com as mãos; deverão usar outra parte do corpo.
Após a trinca experimentar os movimentos, esta deverá mudas as posições dos alunos, mantendo a mesma proposta, porém sem usar as mãos e as partes anteriores já utilizadas.
Assim, todos os alunos passarão pelo centro, e teremos um show de
criatividade. Faça comentários construtivos.

DESLOCAMENTO DOS APOIOS

As trincas de mãos dadas, ao se deslocarem pelo espaço o estarão fazendo com determinado número de apoios, ou seja, estarão andando normalmente. O professor agora determinará o número de apoios (8,10,12,6,3,2) em que as trincas irão se locomover. Por exemplo: oito apoios, todas as trincas se locomoverão usando oito partes dos seus corpos no solo.

NÚMERO COLADO

As trincas serão numeradas da direita para a esquerda em 1,2,3, e irão se locomover, andando de mãos dadas. Ao sinal do professor, o número 1 vai fugir (correr pelo espaço), o número 2 fica "colado" (parado no mesmo lugar) e o número 3 vai correr atrás do número 1. Ao pegá-lo, o número 1 fica "colado" e o 3 "foge". Neste instante, o número 2, que estava colado, é automaticamente descolado e vai "pegar" o número 3, e assim sucessivamente.

NÚMERO PEGADOR

A trinca é numerada de 1 a 3, da direita para esquerda. O professor anuncia um dos três números. O número citado deverá correr para "pegar" os demais. Neste momento, surgirá o primeiro pego, que dará a mão ao companheiro e, juntos, irão pegar o outro companheiro. Repita a atividade até os três números serem anunciados.

PASSAR POR DEBAIXO DO CORPO

A trinca formará um pequeno trenzinho que se deslocará, comandado pelo aluno da frente, o qual executará vários movimentos, que deverão ser repetidos pelos demais. Quando o professor disser pare, o primeiro aluno e o segundo ficam imóveis, com as pernas afastadas, e o último passa por baixo, indo para a frente e iniciando, de imediato, a atividade. Continuar até que os três comandem o trem

Atividades Em Quartetos
Todos os alunos devem ser numerados de 1 a 4, da esquerda para a direita.


COMPRAS NO SUPERMERCADO

Os quartetos deverão se locomover como se estivessem em um supermercado. O professor anuncia um número. O número citado se transforma em um produto (escolhido por ele) à venda em um supermercado (batata, gelatina, ovos, macarrão etc.) e os demais terão que transportá-lo por um pequeno espaço.

MONUMENTOS FAMOSOS

A atividade inicia-se de forma idêntica à anterior, sendo que o número anunciado deverá se transformar em um monumento famoso (Cristo Redentor, Estátua da Liberdade, Torre Eifell, Torre de Pisa etc); os demais companheiros deverão transportá-lo.

COLA-COLA

O número anunciado pelo professor deverá ficar em uma posição estática (estátua) e os demais deverão "colar" partes iguais do seu corpo no corpo do companheiro. Vamos ver quem consegue "colar" um maior número de partes do seu corpo.

PASSAR PELO CORPO

O início da atividade é semelhante às demais, sendo que o aluno que fizer a pose deverá executá-la, explorando o espaço. Os demais deverão passar por baixo de todos os segmentos de seu corpo.

ADEDONHA

Os quatro alunos farão a tradicional adedonha. O aluno vencedor terá o direito de pedir para os demais amigos fazerem uma atividade (tipo "bento que bento o frade"), e o vencedor terá o direito, a escolher a próxima atividade.
Atividades em Quintetos

CARNIÇA LÚDICA

Um trenzinho será formado pelo quinteto, que, ao primeiro sinal do professor, irá se locomover. Ao segundo sinal, os quatro primeiros componentes se abaixam e o último salta sobre os demais, até chegar à frente para ser o maquinista do trem, recomeçando a atividade.

PASSEIO EM UMA VERNISSAGEM

Os quintetos serão numerados da esquerda para a direita de 1 a 5. Todos estarão de mãos dadas, passeando em uma exposição de quadros. Porém, está muito calor e o ar condicionado não está funcionando. O professor
diz um número, este deverá "desmaiar" e os demais não poderão deixar o amigo cair no chão. Todos os números deverão ser anunciados.

ENCONTRO DAS VOGAIS
Em cada quinteto, os alunos escolherão uma vogal. As vogais formam uma grande família (todos se abraçam). Porém, um dia, houve uma pequena discordância e elas resolveram se separar. Ao sinal do professor, o "a" vai procurar os outros "as", o "e" vai procurar os outros "es", e assim até o "u". Neste momento, todos os "as", "es", "is", "os", "us" estarão juntos, e darão um grande abraço. Faça uma proposta de uma atividade que possam realizar juntos. Exemplo: cantarem, com coreografia, a música "Atirei o pau no gato", usando apenas a sua letra.

TRENZINHO CEGO

Os quintetos formarão trens (coluna) que se locomoverão pelo espaço.
O professor dirá que neste momento ocorre um grande nevoeiro, e que o maquinista sofreu uma "perda de visão" momentânea. O primeiro aluno do trem deverá fechar os olhos. E a viagem continuará. O professor anuncia que o segundo aluno do trem teve o mesmo problema, e este deverá fechar os olhos também.
E assim anuncia a problemática com o terceiro, o quarto e o quinto, até todos os alunos do trem estarem com os olhos fechados.
Com certeza cada grupo terá que criar suas estratégias, para que não haja graves acidentes e para tenham boa viagem.
Ao final, o nevoeiro passa e todos retornam à sua visão.

FORCA CORPORAL

Todo o grupo escolhe uma representação gestual estática para cada uma das vogais.
Divididos em quintetos, escolherão uma palavra com cinco letras por grupo, que deverá ser apresentada aos demais, que farão a leitura.
Na palavra escolhida pelo grupo, as vogais serão apresentadas com a forma (representação gestual), e, nas consoantes, os alunos ficarão abaixados. A leitura será feita da direita pela esquerda. Exemplo: A palavra escolhida por um grupo é NAVIO. O primeiro aluno que representa o N ficará agachado; o segundo, A, fará o gesto escolhido; o terceiro, V, agadiado; o quarto, I e o quinto, O farão o gesto escolhido, respectivamente.
Os demais grupos terão que fazer a leitura.

PIQUES

São umas das atividades físicas mais lúdicas que existem. Todos os seres humanos têm a necessidade do movimento. O correr e o pegar são atividades naturais interessantes e altamente divertidas. Todos os piques têm sua origem no "pique ta" (pega) onde existe(m) um(s) pegador(es), que irá(ão) pegar os demais.

MÃO NO PEGA

O aluno pegador, ao tocar no colega, faz um novo pegador, que terá que colocar uma das mãos na parte do corpo que foi tocada, ficando a outra mão disponível para pegar um novo colega.

PIQUE COLA AMERICANO

O aluno pegador corre atrás dos demais; aqueles que forem pegos deverão ficar "colados", com as pernas afastadas. O pegador continua "colando" e os colegas que estiverem livres, deverão passar por baixo das pernas deles, salvando-os.

PIQUE COLA BRASILEIRO
A mesma atividade, porém o "colado" fica agachado, para ser salvo. O colega tem que saltar sobre ele.

AVIÃO

O pegador não poderá pegar os colegas que estiverem na posição de um avião (exercício de ginástica olímpica).

TARTARUGA

O pegador não poderá pegar os colegas que estiverem na posição de tartaruga, em decúbito dorsal, porém mexendo os membros superiores e inferiores. O aluno pego passa a ser o pegador.

JACARÉ

A mesma atividade anterior, porém a posição é a de jacaré. Ao contrário da tartaruga, o aluno deverá ficar em decúbito ventral, movimentando os membros superiores e inferiores.

ELEFANTINHO

O pegador deverá correr para pegar os demais, com uma das mãos segurando o nariz e a outra passando por dentro da figura formada, imitando, assim, como se fosse a tromba da elefantinho. O aluno só poderá pegar os colegas com sua "tromba". Quem for pego passa a ser elefantinho também.

PIQUE CRONOMETRADO

A turma deverá ser dividida em dois grupos, com o mesmo número de alunos.
Um grupo ficará em uma linha de fundo da quadra, e os alunos, livremente, dentro do espaço previamente determinado.
O grupo que estiver primeiro na linha de fundo deverá se dispor da seguinte maneira: um aluno ao lado do outro. Ao sinal do professor, que estará com um cronômetro na mão, este dará a partida e ligará o cronômetro. O primeiro aluno correrá atrás dos alunos que estão livres e dispersos pela quadra. Ao pegar um aluno, ele deverá voltar e tocar na mão do próximo companheiro, e assim sucessivamente até chegar ao último.
O professor irá cronometrar quanto tempo este grupo levou para pegar o outro, e depois reverterá as posições. Os pegadores agora serão os perseguidos. Após a cronometragem final, teremos o grupo vencedor.

OBSERVAÇÃO: O aluno que for pego por um companheiro, o próximo não pode pegá-lo, somente os posteriores podem fazê-lo.

ATIVIDADES EM CÍRCULOS

São atividades onde os alunos movem-se circularmente, geralmente retornando ao local de partida. Movimento circular sinaliza a união, pois todos estão de mãos dadas, produzindo o encontro e ampliando os relacionamentos, o companheirismo e a amizade, como que numa ciranda mágica. O círculo é o início de tudo, mas não é o fim de nada, já dizia uma criança falando das brincadeiras em círculos.

ÔNIBUS, MOTORISTA, PASSAGEIRO E ACIDENTE

Os alunos são dispostos formando dois círculos concêntricos. O professor, no centro, começa a contar uma história, e todas as vezes que falar a palavra ônibus, o aluno que está na frente troca de lugar com o que está atrás.
Todas as vezes que o professor falar a palavra motorista o aluno que está na frente (círculo interno) deverá mudar de lugar com seus companheiros que estão no mesmo círculo, não podendo mudar com o colega da direita nem da esquerda. Deverá pular pelo menos um colega. E a história continua. Em seguida, todas as vezes que o professor falar passageiro é a vez de trocar os alunos que estão atrás (círculo exterior). Quando o professor, em sua narração, disser a palavra acidente, todos os alunos mudam de lugar e posições, formando dois novos círculos. Após a explanação e exemplificação, a atividade começa, o professor também participará. Primeiro como narrador, depois entrando no lugar de um aluno. O aluno que não tiver dupla darácontinuidade à história será o narrador, até entrar no lugar alguém, surgindo o novo narrador.

ENCONTRO E DESPEDIDAS

A turma será dividida em dois círculos com números iguais de alunos, que estarão um ao lado do outro, separados por uma pequena distância. Os alunos de ambos os círculos serão numerados. O número 1 de um círculo, irá fazer dupla com o número 1 do outro círculo, e assim sucessivamente.
No primeiro momento, o professor pedirá que os dois arados se movimentem para direita ou esquerda cantando músicas.
Após alguns instantes, o professor dá o sinal, e os dois círculos se separam. O número 1 do círculo deverá encontrar o seu par de número 1 do outro círculo, darão as mãos e aguardarão a próxima proposta.
Após o encontro de todas as duplas, o professor solicita que elas façam uma pose que represente um desporto. Digamos que o desporto escolhido tenha sido o voleibol. O aluno poderá fazer a forma da cortada, e o outro a recepção de manchete, ou seja, dentro do mesmo desporto formas diferentes. É importante deixar a criatividade dos seus alunos fluir.
Você poderá dizer que serão escolhidas as três poses mais criativas.

OBSERVAÇÃO: Chame o pessoal de apoio da escola, o senhor da cantina etc. para serem jurados. Com certeza eles irão adorar.
Após, dê um sinal para que as duplas se separem e voltem a formar os dois círculos anteriores. O círculo que se formar primeiro é um círculo muito bom!
Agora, chame os jurados, coloque os alunos sentados nos seus círculos, e peça que eles apontem as três duplas mais criativas. As duplas escolhidas deverão se apresentar para os colegas, que escolherão a dupla mais criativa. Como sugestão outros temas podem ser abordados: cena do dia-a-dia na família, a paz, o amor etc. Aqui, a criatividade é sua.

PERIQUITO

Um grande círculo. Um aluno no centro será o periquito, que deverá se movimentar ao som das vozes dos alunos que dirão, batendo palmas:
Periquito, periquito, parece com papai (bis)
Após a repetição, ele escolhe um aluno e grupo repetirá:
Para cima: Neste momento levantará os membros superiores, junto com o amigo escolhido.
Para baixo: Abaixam os membros superiores.
Para frente: Darão um saltito para frente.
Para trás: Darão um saltito para trás.
Esta movimentação deverá ser feita 2 (duas) vezes. O aluno escolhido passa a ser periquito também, e os dois deverão procurar dois novos. Segue a atividade até que todos virem periquitos.

MEUS NOVOS VIZINHOS

Um grande círculo; ao sinal do professor, os alunos deverão cumprimentar seus vizinhos da esquerda e da direita, com um abraço. Ao outro sinal, deverão formar um novo círculo, sendo que o aluno que estava ao lado dos outros dois deverá procurar novos companheiros, não podendo ficar ao lado dos colegas anteriores. Segue a atividade até que todos tenham ficado ao lado de todos.

EU ESTOU ASSIM

Dois círculos, um interno, outro externo. Os alunos do círculo interno ficarão com os olhos fechados, os do círculo externo irão "modelar" o corpo dos colegas, fazendo lindas poses. Depois, irão procurar um espaço e farão com o seu corpo a mesma pose que fizeram com o corpo do seu companheiro; estes, ao sinal do professor, abrirão os olhos e irão descobrir quem os "modelou". A seguir, trocam-se os círculos. Esta atividade é ótima para a educação infantil!

Nenhum comentário: